“Ontem foi uma noite conturbada para a cidade de Ouro Branco. A periferia da cidade foi tomado por uma onda de violência jamais vista antes na cidade, com gritarias, barulho de tiros e quebraria de lojas e depredação urbana. Os moradores, assustados, se trancaram em casa. Alguns relatam terem ouvido barulhos que pareciam animalescos, o que leva a polícia da cidade a suspeitar que trata-se de uma guerra de gangues com uso pesado de drogas. A prefeitura ainda não divulgou o prejuízo em danos patrimoniais sofridos na noite de 07 de Março de 2015, mas as estimativas iniciais apresentam valores na casa dos milhões de reais. Não se sabe ao certo o destino dos infratores, mas a polícia promete não descansar até punir os culpados pelo prejuízo. Uma fonte interna revela que há suspeitas de que seja uma gangue itinerante que vem assolando a região já há alguns meses e finalmente passou pela cidade.”

 


 

“Um estranho deslizamento de barranco ocorrido na noite de 7 de Março de 2015 interditou o acesso de Ouro Branco à Conselheiro Lafaiete. A estrada foi bastante danificada por pedras e árvores que destruíram o asfalto. O governo do estado estima que levará várias semanas para reparar os danos e sugere que os moradores da região utilizem outras vias de acesso. Especialistas da Universidade Federal de Minas Gerais sugerem que o deslizamento possa ter sido causado por micro tremores que teriam derrubado antigos túneis de mineração desconhecidos da área.”

 


 

“Após a onda de violência que tomou a cidade na noite deste sábado, a Secretaria de Segurança de Ouro Branco divulgou um alerta aos moradores da região para evitarem sair, especialmente à noite, até que a violência seja controlada. Alguns pontos de violência espalhados pela cidade chamaram a atenção dos moradores. A polícia suspeita que alguns elementos criminosos aproveitaram-se da grande violência da periferia para assaltar lojas e pessoas, aumentando a violência experimentada pela cidade e regiões vizinhas neste fim de semana. Há notícias de pessoas desaparecidas, embora ainda não se saibam ao certo se foram vítimas da violência ou sequestradas para resgate. Reiteramos o aviso da Secretaria para que permaneçam em segurança. Alguns empreendimentos locais informaram que não irão abrir nesta Segunda-Feira em solidariedade aos que foram destruídos e como forma de proteger os seus funcionários. A iniciativa foi aplaudida pela população”

 


 

“Devastação em terreiro de Itabirito: um terreiro em Itabirito foi palco de 3 mortes, até agora inexplicadas. O local foi devastado. Os frequentadores falam de gritos horríveis e de falta de luz no local, e alguns atribuem o fato a fundamentalistas evangélicos. A delegada encarregada do caso, Clarisse Golçaves, não quis dar declarações à imprensa, alegando que as investigações ainda estão muito preliminares para qualquer conclusão”